Porção semanal de Torá

Mais lidos

Expulsando a escuridão

D'us criou o ser humano com alma para ser uma luz interna que nos coneta à espiritualidade. O livre arbítrio que nos foi dado, deve ser utilizado com responsabilidade para equilibrar as forças de luz e escuridão que todos nós possuímos.

Os Mais Vistos
Pergunte o Rabino
Calendário de eventos

FALANDO COM CUIDADO - PARASHAT CHAIEI SARÁ

- Que interessante - falou Rodrigo, surpreso com a atitude positiva do marceneiro - Mas funciona mesmo? - Melhor do que eu esperava - respondeu Fernando, abrindo um sorriso - Pois eu deixo os problemas na árvore de noite, mas quando eu volto para pegá-los no dia seguinte, eles não são nem metade do que eu me lembrava ter deixado..."

Conciliar e não rejeitar os extremos

Cada uma das criaturas dará sua singularidade ao homem. A modéstia do gato, a agilidade da formiga, a fieldade do cachorro, etc... E, de fato, toda criatura contribuiu para a sua singularidade e deu ao homem. Isso significa que há tudo no homem! Não há poder na criação que não se encontra no homem.  

BONS MODOS VÊM ANTES DA TORÁ – PARASHAT VAIETZE

Após mais uma hora ter passado, todos escutaram uma leve batida na porta. A porta se abriu lentamente e a esposa do Rav Nechumke entrou em casa. Quando o Rav Nechumke viu que sua esposa havia chegado, abriu um enorme sorriso e imediatamente foi acender a Chanukiá. Depois do acendimento, os alunos questionaram o motivo daquela demora:

A providência particular de D'us sobre cada um de nós

Uma história semelhante ocorreu há um ano, quando uma pessoa da idade de setenta anos, estava no tratamento da diálise que foi exibido na televisão. Durante o tratamento, o paciente colocou seu celular na máquina de diálise e adormeceu. De repente, um dos trabalhadores entrou no quarto e quando percebeu que ninguém estava assistindo....

ENTENDENDO D’US - PARASHAT MIKETZ

O estudante calou-se diante de tal argumento. O professor abriu um sorriso, contente por ter provado mais uma vez que a fé é apenas um mito. Mas seu sorriso não durou muito. Após alguns instantes, outro estudante, que até aquele momento estava quieto, levantou sua mão e disse:   - Professor, o frio existe?

O Shabat e o Mishkan

A definição de trabalho na Torá é completamente diferente da definição de ofício no mundo. A Torá também proibiu trabalhos que não exigem esforço físico, como fazer fogo ou tirar uma flor do chão.

Língua barulhenta ou silenciosa ?

- Não entendo sua raiva, Majestade. Você me acusa de não ter cumprido sua ordem, mas eu sim cumpri. Você me pediu para que eu cortasse a língua ruim do meu inimigo, e foi isso o que eu fiz. A única diferença foi que eu tirei a língua ruim dele e coloquei no lugar uma língua gentil”.

A essência da observância do Shabat - Parashat Vaiakhel

O trabalho proibido no Shabat, não é medido pela quantidade de energia investida nele ou pela dificuldade de fazê-lo, mas sim por sua criatividade. Desta forma ao evitar o trabalho no Shabat, declaramos que acreditamos que o mundo não surgiu através de uma explosão de materiais químicos e sim que o mundo foi criado por D'us, criando algo existente de algo inexistente.

Medida por medida

Mais do que isso, revelou-se que ela vivia na cidade de Haifa, e lá ela seria enterrada. Na última hora, quando os preparativos do enterro já tinham começado, alguém se lembrou que o marido daquela senhora havia falecido há dezenas de anos, mas ninguém sabia onde ele estava enterrado e se ela havia adquirido o jazigo ao lado dele.

Os motivos e as influências de lashon hará (calúnia)

"Você não sabe apreciar plenamente o poder das palavras", disse o Chafetz Chaim: "Talvez a cozinheira é uma viúva pobre, e por causa das palavras ditas por você, a estalajadeira culpará-la pelos alimentos salgados. Para defender-se, a pobre viúva negará esta culpa dizendo que não colocou sal, e que até tinha provado a comida.

Pense antes de falar

O Rav Chaim Berlin, que era muito próximo do Rav Yitzchak Blazer, também acatou a vontade do falecido. Porém, ele achou que o momento da partida de um Tzadik (Justo) tão grande não poderia passar em branco. Após refletir muito, ele chegou à conclusão de que o falecido havia pedido para que não houvesse discursos de louvor, mas não havia pedido para que as pessoas não chorassem por sua morte. Então ele convocou toda a cidade para que escutassem palavras fortes de despertar pela perda de um grande sábio de Torá, levando todos ao choro. 

O FOGO DAS DISCUSSÕES

No Shabat, no final da Tefilá de Shacharit, o rabino Isroel Meir HaCohen (Bielorússia, 1838 - Polônia, 1933), mais conhecido como Chafetz Chaim, se levantou, se direcionou ao púlpito e pediu a permissão para falar algumas palavras. E assim ele começou:...

No caminho escolhido pela pessoa, neste camiho o levam

No Midrash (Bamidbar Raba 20:11), consta um grande ensinamento deduzido desta parashá: no caminho que a pessoa deseja seguir, neste caminho ele é conduzido. Neste ensinamento consta porque D'us "voltou atrás" da primeira orientação dada a Bilam, de não amaldiçoar o povo e em seguida D'us permitiu que Bilam fosse com os emissários de Balak.

Aprecie o que você tem

Devemos nos esforçar para melhorar nossas vidas de todas as maneiras possíveis, mas devemos saber que, em qualquer nível de conquista que tenhamos alcançado, a chave para possuir isto de verdade é apreciá-lo.

PASSANDO POR UMA PONTE ESTREITA - Ekev

Foi então que um barco da guarda costeira apareceu. Todos respiraram aliviados, estavam salvos. O barco encostou ao lado do navio e os marinheiros colocaram uma tábua de madeira ligando as duas embarcações, formando uma estreita ponte. Aos poucos cada um dos passageiros do navio foi atravessando por aquela tábua para chegar, são e salvo, ao barco de resgate.