acendimento das velas de chanuka e leis

Chanuka

Leis do acendimento das velas de chanuka

Segundo o Shulchan Aruch, não há necessidade que cada um dos membros da família acenda a vela. Basta que somente uma pessoa acenda (geralmente o chefe da família), mesmo sendo que são muitos os membros da família.

05.12.18 | 23:36
Leis do acendimento das velas de chanuka
Número de velas e quem acende:
 
Na primeira noite deve ser acesa somente uma vela, no segundo dia duas velas, até o oitavo dia que se acendem oito velas.
 
Segundo o Shulchan Aruch, não há necessidade que cada um dos membros da família acenda a vela. Basta que somente uma pessoa acenda (geralmente o chefe da família), mesmo sendo que são muitos os membros da família.
 
Segundo o Remá, cada um dos membros da família deve acender, menos a esposa. Segundo o Pisskei Teshuvot, o costume é que somente o pai, os acima de bar mitzva, e os meninos que chegaram à idade de se acostumar a cumprir as mitzvot, devem acender. As moças solteiras, não acendem as velas.
 
Deve ser tomado o devido cuidado que cada uma das pessoas que acendem as velas de chanucá, acendam num lugar separado, para que seja reconhecido quantas velas são acesas em cada dia.
 
A pessoa que em devido dia esqueceu de acender as velas de chanucá, não tem como completar o que não acendeu naquele dia. No dia seguinte acende as velas adequadas àquele dia.
 
Brachot:
 
A pessoa que acende no primeiro dia recita três berachot: lehadlik ner shel chanukah, she assá nissim, shehecheyanu. Nas outras noites não recita a berachá de shehecheyanu.
 
As berachot devem ser recitadas antes do acendimento das velas A pessoa que acendeu e esqueceu de recitar as berachot:
 
caso se lembrou antes de terminar o acendimento de todas as velas, pode recitar cada uma das berachot adequada ao dia.
 
caso se lembrou após o término do acendimento das velas, perdeu a beracha de lehadlik, e não a berachá de she assá nissim.
 
Em relação a berachá de shehecheianu, há uma controvérsia no mishná berurá.
 
Em um lugar consta que não pode recitar esta berachá naquela noite, e pode recitar no dia seguinte.
 
Em outro lugar consta que pode recitar esta berachá na mesma noite após o acendimento das velas.
 
A solução desta controvérsia é a seguinte: enquanto as velas estão acesas, pode recitar esta berachá na mesma noite. Depois que as velas apagaram, já não pode recitar esta berachá.
 
 
Horário para acender:
 
Ashkenazim- a partir do pôr do sol
 
Sefaradim- a partir da saída das estrelas, após rezar arvit
 
Segundo o costume do Chazon Ish- 20 minutos após a shekia.
 
 
Preparação das velas:
 
as velas devem ser preparadas para que fiquem acesas durante meia hora após a saída das estrelas. Caso as velas tenham apagado, mesmo que as preparou do modo citado acima, nao esta obrigado a acender novamente;
 
caso acendeu se a quantidade de azeite determinada, ou que acendeu num lugar que de ventos, não cumpriu sua obrigação;
 
a vela do dia é a vela do lado esquerdo, para que sempre acenda direcionando- se para o lado direito.
 
Comportamento antes do acendimento das velas:
 
esta proibido comer mais do que 56g de pão ou bolo. Frutas, verduras e bebidas, pode sem limite;
 
esta proibido estudar a partir da meia hora antes do acendimento das velas;
 
também está proibido cochilar neste horário.
 
Acendimento das velas em casa, no quintal, nas escadas de um edifício:
 
Segundo o tratado de Shabat e fixado na halachá pelo Shulchan Aruch:
 
porta aberta diretamente à via pública- caso a porta da casa esteja aberta diretamente para a via pública, sem nenhum quintal na frente, a pessoa deve acender no espaço da porta entre sua casa e a via pública;
 
porta aberta à um quntal e este aberto à rua- caso a porta de sua casa dê para um quntal e este dê para a via pública, que acenda no espaço da porta entre o quintal e a via pública;
 
segundo andar- que acenda na janela de frente à via pública.
 
Quintal hoje em dia (controvérsia entre o Chazon Ish e o Rav de Brisk)
 
Chazon Ish- segundo o Chazon Ish, o quintal hoje em dia, é diferente do que consta na guemará. Hoje em dia ao acender no espaço da porta entre o quintal e a via pública, não representa reconhecimento que o acendimento é desta casa, uma vez que o quintal não serve como um uso específico de casa e, sim como passagem ou como um jardim. Por este motivo ao acender no espaço da porta entre o quintal e a via pública, não representa reconhecimento para os membros da família. Portanto, as velas são acesas no espaço da porta entre a casa e o quintal. Caso este quintal seja totalmente cercado a tal ponto que as velas acesas na porta de casa não serão visualizadas pelos transeuntes da via pública, as velas devem ser acesas na janela de frente à via pública.
 
Rav de Brisk- as velas devem ser acesas no espaço da porta entre o quintal e a via pública.
 
O ponto de discussão entre as duas opiniões é a seguinte: a divulgação do milagre deve ser para as pessoas da rua ou para as pessoas de casa. Chazon Ish-para as pessoas de casa. Rav de Brisk-para as pessoas da rua.
 
Escadas de um edifício:
 
Chazon Ish- segundo a opinião do Chazon Ish citada acima, que mesmo no quintal há problema de acender na porta entre o quintal e a via pública, mais ainda haverá problema na porta da casa para a escada. Portanto as velas devem ser acesas na janela de frente à via pública.
 
Rav de Brisk- há quem opina que a escada é como um quintal, portanto as velas devem ser acesas na porta da escada que dá para a rua. Há quem opina que já que neste caso não é reconhecível quem acendeu, portanto as velas devem ser acesas na janela de frente à via pública.
 
Halachá prática- o melhor é que a pessoa deve acender as velas na janela de frente para a via pública. Porém caso a janela esteja numa altura a mais do que 20 amot da rua- (10-METROS), pode acender na porta de casa que dá para a escada. Segundo o Rav de Brisk, pode acender até na porta da escada que dá para a rua.
 
 
Acender velas dentro de casa:
 
Segundo a Guemará e o Shulchan Aruch, as velas não devem ser acesas dentro de casa. Somente por motivo de perigo, que os gentios não permitem o acendimento de velas do lado de fora, acende as velas dentro de casa sobre a mesa.
 
Segundo o Pisskei Teshuvot, já que hoje em dia já não existe a razão do perigo de acender as velas do lado de dentro, estas devem ser acesas segundo a halachá original, ou seja do lado de fora ou na janela que dá para o lado de fora.
 
Porém, várias pessoas, inclusive grandes rabinos, acendem as velas do lado de dentro, mesmo que a princípio já não existe tal motivo de perigo. Mesmo assim as velas devem ser postas em lugar que seja visível às pessoas que estão na rua, e que as velas estejam na altura entre de dez tefachim e/ou 20 amót. De qualquer modo, mesmo não fazendo dentro destes parâmetros, a pessoa cumpriu sua obrigação
 
Ao acender na sinagoga, a pessoa deve tomar somente o cuidado que a velas sejam visíveis ao público, sem levar em conta os limites de altura citados acima.
 
 
Altura das velas
 
A altura adequada das velas de chanucá é que deve estar acima de três tefachim do chão do recinto onde está acendendo e até dez tefachim de altura. pois abaixo deste altura, é considerado que se estivesse acendido no chão.
 
Está proibido acender as velas em lugar mais alto que 20 amot , do chão da via pública. Caso tenha acendido deste modo, a pessoa não cumpriu com sua obrigação. Portanto, é proibido acender na janela de casa, caso esta seja de altura maior que 20 amot da rua.
 
Caso hajam outros edifícios nesta rua que altura deles seja também mais do que 20 amót da via pública, seria permitido acender mesmo nessa altura.
 
O lugar que dele deve ser medida a altura necessária, é a altura da chama.
 
Adiante segue uma tabela de medidas:
 
  Rav Chaim Naê Chazon Ish
3 tefachim 24cm 28.8cm
10 tefachim 80cm 96cm
20 amot 9.6m 11.52m
 
 
Como o preceito de chanucá é derabanan, é possível calcular tudo segundo as opiniões mais lenientes.
 
Diversas entradas ou janelas em direções diferentes:
 
No Shulchan Aruch consta que a pessoa que tem diversas portas em diversas direções, deve acender as velas em cada uma das portas ou janelas. O motivo é para que não haja suspeita de que esta pessoa não acendeu as velas de chanucá. Porém hoje em dia as pessoas não cumprem esta halachá, por vários motivos. Um deles é o que consta no Remá, que muitas pessoas hoje em dia, acendem dentro de casa. Portanto, não há suspeita que o dono da casa não acendeu, pois pode ser que acendeu dentro de casa.
 
Outro motivo é o fato que não são todos que acendem no mesmo horário.
 
Acender atrasado ou um emissário na hora certa?
 
A pessoa que não estará em casa no horário adequado, porém estará mais tarde, deve acender mesmo sendo tarde, ou deve acender seu emissário no horário certo?
Segundo o Shevet Halevi, a pessoa deve acender mesmo sendo tarde. A razão disto é que a regra que a mitsvá é melhor que seja feita pela pessoa do que seja feita por um shaliach, prevalece sobre a regra que os ligeiros se adiantam para fazer as mitsvot. Segundo a opinião do Minchat Shelomo, a orientação é inversa.
 
Porém caso a pessoa esteja em dilema se ele mesmo deve acender no plag há minchá (1.25 horas antes da shekiá), ou através de um emissário no horário correto, todos opinam que as velas devem ser acesas através de um emissário no horário correto. Esta questão é válida, quando a pessoa não pode acender após a shekiá.
 
Hotel:
 
A pessoa que está hospedada num hotel, já que está pagando por esta estadia, não é considerado uma visita (que em certas circunstâncias está isento de acender), e sim como o "dono da casa". Portanto deve acender as velas, do mesmo modo que acende na sua residência.
 
O Remá escreve, que se uma pessoa tem duas casas, sendo que uma delas é usada como "refeitório", e a outra como "dormitório", a casa que serve como "refeitório" é a principal e lá deve ser acesa a vela de chanucá.
 
Outra opinião é que as velas devem ser acesas no quarto do hotel, pois lá é mais reconhecida a "propriedade" da pessoa
 
Halachá- tanto se a pessoa acender no quarto quanto no refeitório, a pessoa cumpriu sua obrigação,pois em cada lugar a pessoa tem em  no que se apoiar para acender lá.
 
Bachur yeshivá:
 
Bachur na yeshivá, é um caso distinto da pessoa que está no hotel. A pessoa que está no hotel, não tem um lugar fixo no refeitório, e tão pouco come suas refeições com um grupo fixo de pessoas. Porém bachurim na yeshivá comem com pessoas fixas e até tem lugar fixo no refeitório.
 
O bachur deve acender as velas, mesmo que seus pais acendem velas em sua casa. Ele não pode se isentar de acender as velas e cumprir a obrigação através do acendimento do seus pais, do mesmo modo que se uma pessoa está fora de casa, cumpre a obrigação através do acendimento das velas feito por sua esposa.
 
Tem posskim que opinam que as velas devem ser acesas no refeitório, pois este é o lugar principal da casa. Tem posskim que opinam que o lugar onde dorme é mais importante, por ser mais reconhecido que é "propriedade" do bachur, portanto as velas devem ser acesas no "dormitório".
 
Halachá:
 
Ashkenazim- os bachurim devem acender no quarto e devem comer pelo menos uma refeição do dia no quarto. Porém caso a direção da yeshivá não permita que isto seja feito por suspeita de incêndio ou por qualquer outro motivo, os bachurim devem acender no refeitório.
 
Sefaradim- segundo a orientação do Rav Ovadia Yossef  ZTS"L, os bachurim estão isentos de acender as velas, pois são considerados como hóspedes do Rosh Yeshivá. Porém o costume é que mesmo os bachurim sefaradim acendem as velas na yeshivá.
 
 
Visita em chanuká:
 
Caso Halachá
Oito dias de chanucá fora de casa Caso a pessoa passe os oito dias de chanuká na casa de outras pessoas, deve acender as velas na casa dos parentes.
Parte dos dias fora de casa Mesmo se aplica no caso que a pessoa viaja parte dos dias, mesmo sendo somente uma noite. Ou seja que nas noites que está na outra casa, deve se comportar como o citado acima.
Sai de casa após o horário de acendimento das velas Caso a pessoa tenha saído de sua casa depois do início do horário adeuqado para acender as velas, é aconselhável mas não obrigatório, que acenda velas na sua casa antes de sair.
Volta para sua casa na mesma noite A que viajou para a casa de seus pais e tem intenção de voltar para sua casa na mesma noite, deve acender na sua casa. Mesmo que naquela noite está comendo na casa de seus pais, não é considerado que lá é seu lugar principal, por estar comendo lá. A razão disto é que somente quando a pessoa tem dois lugares fixos, sendo que um é para comer e o outro é para dormir, neste caso opinamos que o "refeitório", é o lugar fixo.
 
 
Al Hanissim:
 
No bircat hamazon, al hanissim e dito no meio da segunda beracha. Caso tenha esquecido, ao chegar no local de recitar harachaman, diz harachaman hu iaase lanu nissim kemo sheassa la avoteinu baiamim hahem bazman haze, e depois o texto de al hanissim.
 
Na al hamechiá nada é recitado sobre chanucá.
 
Na tefilá e recitado após modim.
 
Caso esqueceu:
 
se nao disse o nome de hashem da proxima bracha, recita no local;
 
se disse o nome de hashem, ha quem diga que não recita outra vez, e ha quem diga que sempre pode recitar depois do elokai nitsor e antes do ihiu leratson.
 
 
 
Luto
 
luto em chanucá é como em qualquer outra época do ano. Como dito anteriormente o que está nos 12 meses por seus pais, ou nos trinta dias por outros parentes, não acende no primeiro dia as velas na sinagoga, para não recitar shehecheianu em público. Porém em sua casa, acende no primeiro dia.
 
 
Sinagoga
 
Caso Halachá
Costume O costume é de que são acesas velas na sinagoga, para expandir o milagre. São recitadas berachot ao acender velas na sinagoga.
Obrigação Ao acender as velas na sinagoga, a pessoa não cumpre com sua obrigação particular de acender, e deve acender na sua casa. Pode recitar as berachot, exceto a berachá de shehecheyanu. Está berachá será recitada, somente no caso que a pessoa tira sua esposa da obrigação de acender as velas.
Horário O horário de acendimento das velas, é entre minchá e arvit. A razão disto é que já que as pessoas estão em minchá na sinagoga, é muito difícil uní-las outra vez após arvit. Além disso não é adequado prender as pessoas na sinagoga após arvit.
Berachot Recitar as berachot, somente quando há minian, porém aquele que recita as berachot sem haver minian, tem em quem se apoiar.
Enlutado Aquele que está enlutado, não deve acender as velas na sinagoga no primeiro dia, para não recitar shehecheianu em público. Porém em sua casa, recita esta berachá
Manhãs O costume é que nos dias da semana, as velas devem ser acesas também durante as manhãs.
Local O local da chanukiá na sinagoga, é na parede sul. As velas devem ser arrumadas do leste para o oeste. Isto é para que as velas estejam arrumadas do mesmo modo que estavam no beit hamikdash.
Acendimento Aquele que acende as velas, deve estar com a face direcionada ao lado norte e inicia o acendimento de tal modo que sempre está se direcionando ao lado direito.
 
 
 
Festas e reuniões:
 
A princípio não devem ser acesas em festas públicas
 
 
 
 
 
 
Véspera de Shabat:
 
As velas de chanucá devem ser acesas antes das velas de shabat, para que a pessoa siga a opinião de quem opina que tanto um homem quanto uma mulher, recebem o shabat sobre si ao acender as velas.
 
Caso a pessoa tenha aceso antes as velas de shabat:
 
Homem- caso o homem tenha aceso as velas de shabat antes das de chanucá, já que o homem não recebe o shabat no acendimento das velas, ele pode ainda acender as velas de chanucá. Após o início do acendimento pelo marido, a mulher pode acender as velas de shabat, e não precisa esperar que o marido termine de acender.
 
Mulher- caso não tenha condicionado que não recebe o shabat no acendimento das velas, está proibida de acender. Ela pode pedir à outra pessoa que acenda. Este outro recita a berachá de lehadlik ner shel chanucá. As outras berachot, a mulher pode recitar.
 
Muitos costumam cantar o "maoz tsur" na refeição da noite de shabat.
 
Segundo o Mishná Berurá, as velas de chanucá não devem ser acesas, mesmo na véspera de shabat, antes de plag há minchá. Mesmo em plag há minchá, deve ser posto azeite em quantidade que durará até meia hora após a saída das estrelas.
 
Há quem opine que minchá deve ser rezado antes do acendimento das velas, e há quem diga que deve-se antes acender as velas e depois rezar minchá.
 
Isto se relaciona ao acendimento em casa. Porém em relação ao acendimento na sinagoga, há quem opine que as velas devem ser acesas antes de minchá, e há quem opine que as velas devem ser acesas entre minchá e arvit
 
Motsaei Shabat
 
Casa- há costumes de acender primeiro havdalá e depois chanucá. E há costumes de acendem primeiro as velas de chanucá e depois havdalá.
 
Sinagoga- antes se acende as velas de chanucá, e, depois, a havdalá.
 
 
 
Mais lidos
https://br.hidabroot.com/