Mais lidos

Parashat Lech Lecha

O poder da tefilá de Yitzchak em comparação a Yishmael

A raiz das tefilot dos yehudim, encontra-se na Akeidat Yitschak (Sacrifício de Yitschak). Este foi o primeiro sacrifício a ser oferecido no lugar do Beit Hamikdash.

Reaz - em hebraico - Tefilá
Quando D'us prometeu a Avraham que Sara teria um filho que seria seu sucessor, Avraham responde em quatro palavras que envolvem um grande significado para o futuro (Bereshit 17:18): " Lú Yishmael yichiê lefanêcha - Oxalá que Yishmael viva perante a Ti". Nestas palavras, Avraham pediu a D'us, que a existência de Yishmael e de seus descendentes, seja eterna. Através disto, lhes foi outorgado (aos descendentes de Yishmael) uma enorme potência, o poder da oração!!!!!
 
Três mil anos se passaram e ainda olhamos com olhos cansados ​​o poder da oração e o fanatismo religioso dos descendentes de YIshmael. Todos os anos, milhões de muçulmanos de todo o mundo visitam Meca. Aqui em Eretz Israel, no meio do trabalho, não importando onde estejam os árabes tiram os sapatos e apontam para Meca. Seus líderes não podem terminar uma frase sem dizer: "Com a ajuda de Allah". Eles oram para aquele único D'us, o D'us de Avraham, para quem nós rezamos. Porém, existe uma diferença profunda e significativa entre nossa tefilá e entre as orações de Yishmael.
 
Nós consideramos a oração como um trabalho, oriundo de uma escravidão. Assim como o escravo ao pedir algo de seu mestre, pede pela bondade e espontânea vontade de seu mestre, assim também pedimos a D'us com temor e humildade, pedindo a Ele um dom gratuito. Esta ideia é expressa na palavra ישראל  (Israel), se dividrmos esta palavra ao meio, sairá ישר  (direto) א-ל  (D'us). Ou seja, o nome Israel em hebraico pode significar também a essência da tefilá do povo yehudi, que é direcionamos nossas tefilot diretamente à Ele, pois ele é correto e honesto (ישר em hebraico significa honesto). Com isto, estamos subjugados e subordinados nossas almas à Ele. Em nossas tefilot, aceitarmos Sua vontade e reconhecemos que tudo o que pedimos é somente por benevolência Dele.
 
A raiz das tefilot dos yehudim, encontra-se na Akeidat Yitschak (Sacrifício de Yitschak). Este foi o primeiro sacrifício a ser oferecido no lugar do Beit Hamikdash. A disposição de Yitzchak de dedicar sua alma para a santificação do nome Divino, a força que em diversas passagens da história de nosso povo foi provada (mesmo por aqueles que aparentemente estão afastados, que no momento de verdade demonstram sua força interior), é a força que é demonstrada na tefilá, dedicação integral à D'us.
 
Os descendentes de Yishmael, não estão familiarizados com o conceito de "escravidão trabalho", que foi citado anteriormente como alicerce das tefilot do povo yehudi. Seu próprio nome indica isso ישמעאל. Ao dividir esta palavra em duas partes, encontraremos o seguinte ישמע (escuta, ouça) א-ל (D'us). Ou seja, toda a essência das orações dos descendentes de Yishmael, é a audácia de solicitar que D'us escute seus pedidos, como se estivessem dando ordem à Ele que escutem e cumpram o que querem. Yishmael é comparado à uma criança que cobra presentes de seus pais, como se tivessem o pleno direito de recebê-las segundo a lei. Mesmo a "dedicação da alma" desses seres ao fazerem atentados suicidas, não são oriundos de uma pura dedicação a D'us, e sim pela imaginação de que serão "recompensados com um belo e atraente mundo vindouro".
 
As orações dos descendentes de Yishmael não são o tipo de oração que D'us deseja, mas mesmo assim, pelo próprio fato de que se dirigem a D'us, ainda têm o poder da oração. Coitados de nós, desde o momento que Avraham Avinu recitou as seguintes palavras: (Bereshit 17:18): " Lú Yishmael yichiê lefanêcha - Oxalá que Yishmael viva perante a Ti". No entanto, nos resta saber, o que podemos fazer para moderar ou mesmo cancelar a empolgação e o entusiasmo das orações dos descendentes de Yishmael? Existe um grande conforto para nós: o poder da oração dos descendentes de Yishmael floresce somente quando as tefilot do povo de Israel são fracas. A Mesquita de Omar só pode existir na ausência do Beit Hamikdash.
 
O Arizal, escreve que a palavra a numerologia da palavra הגר  (Hagar-a mãe de Yishmael), é 208. Esta é a mesma numerologia da palavra יצחק (Yitschak). Hagar ensinou a seu filho o poder da tefilá, quando foi despejada da casa de Avraham Avinu. Yitschak também tomou parte e iniciativa no planejamento das tefilot, ao decretar a tefilá de minchá. Hagar deseja, que seu filho e seus descendentes tomem o poder em relação à tefilá. Porém, como o citado anteriormente, a essência das tefilá de Yitschak e da oração de Yishmael, são completa e integralmente opostas.
 
Quando o povo de Israel dedicar suas tefilot das profundezas de seu coração, a oração de Yishmael não será mais útil.