Shaná Tová e deliciosa! As receitas, e a dicas de mesa Kasher par...

Separar Challa - Hafrashat Challa

Shaná Tová e deliciosa! As receitas, e a dicas de mesa Kasher para Rosh Hashaná

Shaná Tová e deliciosa! As receitas, e a dicas de mesa Kasher para Rosh Hashaná Aqui vem a receita de Challah para Shabat e para Rosh Hashaná

Mesa de rosh Hashaná - receitas e dicas de Kasher - Challah Agula
Aqui vem a receita de Challah para Shabat e para Rosh Hashaná

Receita da Chalá da Sra. Pessy Gansburg:

Como fazer a mitzvá da Chalá

Ingredientes

4 copos de água morna

5 sachês de fermento seco

1 colher de sopa de açúcar

2 quilos de farinha de trigo

2 copos de açúcar

1 colher de sopa de sal

3 ovos grandes

1 1/2 copo de óleo

250 gramas de passas ou gotas de chocolate

1 ovo para pincelar

Gergelim ou papoula

Modo de preparo

Misture a água morna com o fermento e uma colher de açúcar.

Em outro recipiente coloque a farinha e os outros ingredientes.

Adicione a mistura da água com fermento.

Misture e amasse até obter uma massa macia.

Cubra com um pano molhado e deixe descansar por uma hora e meia ou até dobrar de tamanho.

Tire um pedaço para fazer a brachá “Lihafrish Chalá”.

Divida a massa em oito partes.

Coloque as passas ou chocolatse dentro da massa.

Deixe as chalot crescerem por meia hora.

Pincele com o ovo e enfeite com gergelim ou papoula.

Asse em forno médio por meia hora.

Dica de Mesa Kasher 

Gergelim – preto ou comum.

Deve-se verificar na hora da compra se o saquinho não apresenta pó ou teias de insetos.
Depois verificar os grãos um por um, em um prato branco, se apresenta teias, vermes ou insetos. Se houver infestação é melhor não utilizá-lo. Manchas escuras ou um ponto preto no grão do gergelim, não são sinal de infestação.

Tâmara - Cortar no meio, tirar a caroça e olhar ela bem na luz para ver se não tem vermes.

Challah 

Deve-se separar Chalá de qualquer massa que preencha os requerimentos de todas as quatro categorias seguintes:

1. O cereal pode ser um ou alguns destes cinco: trigo, cevada, centeio, aveia ou espelta. Deve se peneirar a farinha antes.

2. Para a separação da Challah com benção deve se usar a quantidade mínima de 1.666,6 g. de farinha. Em caso que a quantidade é menor , não fazemos benção. Para até 1.250 g separamos o pedaço sem benção, e menos de 1.250, não separamos nem fazemos benção.

3. Deve se usar um desses líquidos: água, leite, mel, vinho ou azeite de oliva. Se a receita não inclui nenhum dos cinco líquidos acima, mas apenas ovos ou suco puro de frutas, deve-se acrescentar um pouco de água, mesmo que só uma gota para possibilitar que a bênção seja pronunciada.

4. A massa deve ter uma consistência tal que permita a uma pessoa remover o pedaço de chalá com as próprias mãos.

Sgura a massa na mão (sem separar ainda ) e recite a benção:

Baruch atá Adonai Elo-Hênu Melech Haolam, Asher Kideshánu Bemitsvotáv Vetsivánu Lehafrish Chalá (os Sefaraditas acrescentam a palavra TERUMA)
 

Tradução: Bendito és Tu, óh Senhor, nosso D’us, Rei do Universo, que nos santificou com os Seus Mandamentos e nos ordenou separar chalá.

Depois de recitar, tem que separar um pedaço da massa ( pode ser mais ou menos 30g) e falar:

HAREI ZO CHALÁ (Isto é chalá).

Do pedaço separado não podemos ter qualquer proveito pessoal, então queimamos o pedaço removido. Isto pode ser feito dentro do forno, sem ter  nenhuma comida dentro dele.

Mais lidos
https://br.hidabroot.com/