Mais lidos

Parashat Korach

A força venenosa da divergência

E assim disse Korach: "Os filhos de Kehat (o segundo filho de Levi): Amram, Yitzhar, Chevron e Uziel". Amram o mais velho, seus dois filhos, foram nomeados nos dois mais supremos cargos: Moshe como o rei, e Aharon como sumo-sacerdote. Pela lógica, o próximo cargo de importância, deveria ser dado a mim, que sou o filho mais velho de Yitzhar (o segundo filho de Kehat)!

divergência e inveja
"E pegou Korach, filho de Yitzhar, filho de Kehat, filho de Levy...e levantaram-se contra Moshe...toda a congregação é santa...e por que vocês se põe superiores sobre a congregação Divina".
 
Rashi explica: O que Korach viu para derrubar o governo de Moshe? Ele teve inveja sobre a nomeação de seu primo Elitzafan Ben Uziel, como presidente da tribo de Levi.
 
E assim disse Korach: "Os filhos de Kehat (o segundo filho de Levi): Amram, Yitzhar, Chevron e Uziel". Amram o mais velho, seus dois filhos, foram nomeados nos dois mais supremos cargos: Moshe como o rei, e Aharon como sumo-sacerdote. Pela lógica, o próximo cargo de importância, deveria ser dado a mim, que sou o filho mais velho de Yitzhar (o segundo filho de Kehat)! Em vez disso, ele nomeou a Elitzafan ben Uziel, o filho do irmão caçula de Amram, como presidente da tribo de Levi. Portanto, eu discordo da nomeação de cargos e ignoro a Moshe, anulando totalmente suas palavras e seus ensinamentos!
 
Como Korach conseguiu incitar o povo?
 
No Midrash Yalkut Shimoni é apresentada com uma história comovente sobre o abuso de Moshe e Aharon, que através dela, Korach conseguiu incitar o povo.
 
Korach reuniu toda a congregação, contando palhaçadas, e assim disse a eles:
 
Havia uma viúva ao meu lado com suas duas filhas órfãs. A única posse delas era um simples e humilde campo. A viúva veio arar o campo (com um touro e um jumento, emprestado de sua vizinha) para que ela pudesse alimentar suas órfãs. Justamente naquele momento Moshe apareceu diante à ela dizendo que é proibido arar com touro e com jumento. Portanto, ela teve que arar somente com um dos animais, trabalhando muito duro.
 
Após este trabalho árduo, no qual seu corpo estava praticamente quebrado, esta viúva pobre coitada começou a semear as sementes que obteve, para que possa alimentar suas duas órfãs. Antes de iniciar o semeio, Moshe apareceu e lhe disse o seguinte: você não pode semear duas sementes distintas ao mesmo tempo. Por obediência a Moshe, ela distinguiu os diversos tipos de sementes, mesmo estando completamente exausta por arar o campo somente com um animal.
 
Disse Korach: este ainda não foi o fim do processo de abuso feito por Moshe. Após o grande esforço feito por esta viúva, finalmente ela conseguiu colher os frutos de seus esforços e montar uma pilha de belos frutos. Neste momento veio Moshe e lhe disse: não esqueça que você deve deixar parte de sua lavoura para os pobres. E não só isso, após separar parte da lavoura aos pobres, veio Aharon, o irmão de Moshe, cobrar sua parte também. Ele disse, que pela Torá, certa porcentagem da lavoura deve ser outorgada aos sacerdotes e aos leviím, uma vez que estão totalmente ocupados com os serviços Divinos no Mishkan (templo ambulante no deserto).
 
Quando ela viu que depois de todo o seu árduo trabalho ela mal podia se dar ao luxo de usufruir tranquilamente de seu esforço, decidiu dar um passo que melhoraria sua situação financeira e não permitiria que Moshe e Aharon confisquem os frutos de seu esforço.
 
O que ela fez? Vendeu o campo e comprou duas ovelhas, pensando que poderia usufruir da lã para vestir suas órfãs. Ela estava toda radiante no dia do nascimento do primeiro filhote das ovelhas, e já tinha imaginado o que poderia fazer com a lã deste pequeno animal. Porém, sua radiante alegria não mais do que cinco minutos. Pois, como não, apareceu Aharon dizendo que pelas leis ensinadas por D'us através de Moshe, todos os animais primogênitos são de posse de Aharon e de seus descendentes.
 
 
 
 
Como uma mulher devota e fiel, ela aceitou este decreto Divino, e deixou que Aharon pegasse o primogênito. Ela imaginou, que depois de todos estes abusos e sofrimentos, finalmente poderia usufruir tranquilamente do esforço árduo de suas mãos.
 
Mas não acabou ...
 
Chegou finalmente o emocionante momento de cortar a lã das ovelhas para que possa costurar um casaco quente de lã, para que suas órfãs fiquem protegidas do frio. Ela não teve tempo de segurar a lã em suas mãos, e como não, apareceu  Aharon e lhe disse que pelas leis ensinadas por D'us através de Moshe, a primeira demanda da lã deveria ser entregue aos sacerdotes.
 
A pobre coitada tomou uma decisão para parar a exploração e o abuso de Moshe e Aharon. Abateu suas ovelhas para que finalmente possa usufruir delas, sem que fosse confiscada por Moshe e Aharon. Imediatamente após o abate, quem como não, apareceu? Óbviamente que Aharon!!! Ele disse que que pelas leis ensinadas por D'us através de Moshe, que o braço, as bochechas e o estômago destes animais, devem ser dados aos sacerdotes.
 
A pobre mulher disse: "Mesmo depois de abatê-los, não posso aproveitar disso?!?" Com muita fúria e raiva, e para que ninguém possa ter proveito destes animais, ela simplesmente dedicou os animais a D'us. E, como não, mais uma vez aparece Aharon dizendo que  pelas leis ensinadas por D'us através de Moshe, tudo o que for dedicado a D'us, automáticamente é de posse dos sacerdotes.
 
Ele pegou as duas ovelhas, deixou esta pobre coitada viúva, chorando com suas duas filhas ...
 
Korach concluiu sua história: " Deste modo, Moshe e Aharon abusaram da viúva e de suas filhas, dizendo que tudo foi feito em nome de D'us.
 
Isto é uma calamidade!!!! Do mesmo modo que é impossível que D'us tenha inventado estas leis, assim também os cargo de liderança destes "dois irmãos", também foi inventado por eles. Portanto, eu discordo da liderança deles.  
 
Os Sábios perguntam:
 
Como as pessoas acreditavam em Korach?!? Todos estes "abusos", eram impossíveis de haver no deserto, uma vez que todas, mas realmente todas as necessidades físicas e materiais do povo, eram concedidas com abundância e graça por D'us no deserto!!!!
 
E a resposta é simples:
 
Para criar controvérsia, até mesmo uma história que não tem base na realidade é  suficiente para atingir este objetivo.
 
Quando a pessoa, por qualquer motivo que seja, tem como meta criar e incitar divergência entre as pessoas, até mesmo uma história sem base, serve a este objetivo.
 
O máximo cuidado é o mínimo exigido para que cada um não entre em divergência que o afaste da verdade, principalmente quando esta divergência, é contra os líderes do povo.