Mais lidos

O Mundo da Teshuvah

Dez coisas importantes para saber sobre Elul, o mês de Selichot

O mês de Elul é o mês de misericórdia e Selichot. Dez coisas para saber sobre este mês.

29.08.17 | 21:12
Dez coisas importantes para saber sobre Elul, o mês de Selichot

1. É um dia de perdão para todas as gerações. No primeiro dia de Elul, Moisés foi até o Monte Sinai pela  terceira vez para receber a segunda tábua, e um shofar foi soprado, advertindo as pessoas para não cometerem o erro de fazer outro bezerro dourado. Quarenta dias depois, em Yom Kipur, ele desceu com as duas tábuas na mão e disse aos israelitas a feliz notícia de que D'us se reconciliou com eles. O Todo-Poderoso ordenou então Yom Kippur como um dia de perdão para todas as gerações. Portanto, todo o período desde o início do mês de Elul até Yom Kippur são dias em que D'us nos mostra o favor dele.

2. Nós sopramos o shofar. Todos os dias do mês de Elul (não incluindo Shabat e a véspera de Rosh Hashana), o shofar é soprado no final das orações. Ele é soprado para despertar as pessoas a se arrependerem e corrigirem seu comportamento e ações, como diz: "Pode um shofar ser soprado em uma cidade e as pessoas não se estremecerão?" (Amós 3: 6)

3. Selichot. Sephardim diz as orações de pentitência especiais chamadas 'Selichot' ao longo do mês de Elul. Judeus Ashkenazic dizem Selichot apenas na semana anterior a Rosh Hashana. Selichot é uma coleção de súplicas especiais em que pedimos ao Criador do universo um ano bom e abençoado.

4. Capítulo 27: Nas orações da manhã e da tarde, adicionamos o Salmo 27. O capítulo abre com o versículo: "Por David. D'us é minha luz e minha salvação, então de quem devo temer? D'us é a fortaleza da minha vida, de quem devo sentir trepidação? "

5. Três capítulos dos Salmos: O Baal Shem Tov ordenou que, desde o primeiro  Elul em diante, deveríamos dizer 3 salmos do Livro dos Salmos de acordo com a ordem deles até Yom Kippur. Em Yom Kippur, dizemos os 36 capítulos restantes e concluímos o Livro inteiro.

6. Checamos o tefillin e o mezuzot: o costume é verificar o tefilllin e o mezuzot durante este mês.

7. Enviamos saudações para o Ano Novo. Quando enviamos cartas uns aos outros, incluímos a saudação Kesiva V'chatima Tova (você seja escrito e assinado por um bom ano).

8. Fazemos um cálculo da nossa vida: devemos passar o tempo pensando sobre a vida do nosso ano passado e tentando resolver o que quer que seja necessário para se preparar para o novo ano.

9. A introspecção de si mesmo deve ser feita com serenidade, calma e alegria. O reitor espiritual de Kol Torah yeshiva, o rabino Yerucham Borodiansky, recomendam ficar preocupado e temer somente quando se ouve o shofar após as orações da manhã e ao recitar o salmo "Por David, D'us é minha luz e minha salvação". E quanto ao resto do dia? Temos de servir a D'us  com calma e serenidade.

10. Este mês é especialmente auspicioso para alcançar o amor de todos os judeus e o amor de D'us. Elul é um acrônimo do verso "Ani l'dodi v'dodi li" - "Eu sou para o meu amado e meu amado é para mim". Este verso é do Cântico dos Cânticos e descreve o amor de Israel e de Deus , um pelo outro, através da parábola do amor de um marido por sua esposa. Este versículo fala sobre o amor que existe entre o povo judeu, a "mulher" e seu "marido", o Criador do universo.

Pirkei D'Rabbi Eliezer diz que o mês de Elul são dias de favor em que D'us se fica especialmente perto de nós. Nosso "amado" vem perto de nós e aceita nossos pedidos durante esses quarenta dias.

O Seder Hayom, escrito por Rabi Machir, um grande rabino que viveu no século 16, diz que "Eu sou para o meu amado" porque "meu amado é para mim". A razão pela qual nos sentimos tão perto de D'us durante esses dias é porque Ele realmente está perto de nós, independentemente de nossos esforços para estar perto dele.