Mais lidos

Judaísmo

Até onde vai a recompensa para um salva vidas?

D'us paga não só por salvar a pessoa, mas todas as futuras gerações de seus descendentes.

18.08.17 | 20:40
Até onde vai a recompensa para um salva vidas?

Venha ouvir o quanto vale a pena trazer uma influência positiva para o mundo!
 

Um homem estava se afogando e seu amigo que estava de pé na margem do rio o joga bóia salva vidas. O sujeito agarra a bóia e é salvo. Se você olhar para a recompensa pela ação sozinha e monetizá-la, ela pode valer alguns Shekels. Ele precisa obter uma recompensa tão grande por apenas jogar uma bóia na água?

Mas se você considerar a vida que ele salvou e a vida de seus descendentes até o final de todas as gerações, que não estariam aqui se ele não tivésse jogado aquela bóia, você chegou à conclusão de que a recompensa por essa ação finita na verdade tinha Influência infinita e assim, recebe uma recompensa também infinita.

Esta é a explicação das palavras "ele paga ao homem de bondade de acordo com suas realizações" (da oração de Yigdal). D'us paga o homem não só por seu ato isolado, mas Ele leva em conta todo o bem que sai dessa ação. Um judeu que mereceu fazer coisas boas que se estendessem a seus amigos e vizinhos que melhoraram seus atos por causa dele e começaram um efeito de sequência, onde outros aprenderam com esses amigos e vizinhos, é possível com uma ação positiva, acreditar  num fortalecimento e entusiasmo infinitos que Ele causou.

Alguém que olha seus atos, o caminho que sua vida toma e dessa maneira, sem dúvida, tentará melhorar seus caminhos e até mesmo a mitzvá, por menor que seja como um projeto gigante. Pois, como dissemos que é possível uma pequena mitzvá, influenciar três ou quatro pessoas e elas influenciarão três ou quatro outros até que este coração se funde em uma massa de pessoas que fizeram uma mitzvá por minha causa! E, claro, eu vou ser creditado com tudo isso no céu ...