Mais lidos

Notícias Judaicas

O Rishon Letzion admirado: um Pegaminho de 2000 anos atrás.

A cópia mais antiga do Livro das Lamentações, O pergaminho de EICHA, que refere a data aos dias de Hillel, foi apresentado ao Rishon Lezion rabino Yitzhak Yosef e vice-ministro das Finanças Itzhak Cohen.

01.08.17 | 00:39
O Rishon Letzion admirado: um Pegaminho de 2000 anos atrás.
A cópia mais antiga do Livro das Lamentações, Meguilat Eicha, preservada por mais de 2.000 anos, foi apresentada ao Rishon Lezion rabino-chefe de Israel, o rabino Yitzhak Yosef, e o Vice-ministro das Finanças, -Itzhak Cohen.
A cópia do pergaminho foi encontrada em laboratórios de conservação do Mar Morto da Autoridade de Antiguidades de Israel em Jerusalém.
Durante a visita planejda pelo Vice-Ministro das Finanças, forram apresentados dois manuscritos antigos, entre eles: Salmos dos dias do Rabino Shimon ben Gamliel, tefillin dos dias de Shimon ben Shatach, escritos antigos do Bar Kochba da época do Rabbi Akiva e outros, e assim o mais relevante item ligado a Tisha B'Av - as cópias mais antigas do livro das Lamentações Mguilat Eicha, nas cavernas de Qumaran, na qual sua data é da época de Hillel.

Meguilat é lida nas sinagogas, na noite e no dia de jejum de Tishá Be'Av. Ela inclui cinco lamentações sobre a destruição do Primeiro Templo, e foi escrita pelo profeta Jeremias.

Rishon Lezion e o vice-minístro recitaram com muita emoção a primeira lamenatação; Lamentações da antiga Meguila, após o qual, O Rabino Yossef expressou sua admiração: "Os Pergaminhos do Mar Morto são a evidência mais antiga para a continuidade da tradição judaica há 2000 anos é um patrimônio nacional primário", disse ele.

Rabino agradeceu  a IAA (Autoridade Israelense das Antiguidades) e seu trabalho importante, e sublinhou que "é muito importante preservar esta herança cultural para as gerações futuras."

O vice-ministro das Finanças Sr. Yitzhak Cohen, disse: "Este é um verdadeiro tesouro nosso, é uma prova inquestionável dos laços entre o povo de Israel a Torá a Terra de Israel"

Após a conclusão da visita, o diretor da Autoridade de Antiguidades, Israel Hasson, deu, para o Rishon Letzion e o Vice-Ministro uma cópia do pergaminho de Salmos escrito há mais de 2000 anos atrás. "Nós mantemos e preservarmos os pergaminhos que forram escritos a 2000 anos atrás. Seus conteúdo, está nos preservando como uma nação há 2000 anos. A visita do Rabino-Chefe, como alguém que continua a segurar a tocha do conteúdo e transferi-la para as gerações futuras, é de extrema importantância para nós, especialmente na véspera de Tisha B'Av. Para mim, ele simboliza a continuidade que vamos marchar, mais 2000 anos ".